BREW IN A BAG (BIAB)

Muitos cervejeiros de primeira viagem nos perguntam: qual é a forma mais fácil de fazer cerveja, sem precisar de tantos equipamentos? Então resolvemos fazer um post mostrando um dos métodos mais simples de fazer cerveja em casa, mas que ao mesmo tempo gera ótimos resultados, o famoso Brew In A Bag (BIAB). Uma tradução livre para esse nome seria “fazer cerveja no saco”.

COMO FUNCIONA?

Esse método originou-se na Austrália e atualmente é um dos mais baratos e rápidos, já que utiliza menos equipamentos. O BIAB baseia-se na utilização de um saco, em que o grão moído é adicionado. Esse saco cheio de grãos é colocado na panela de água quente na etapa de mosturação. É como se um chá gigante estivesse sendo feito!

Ilustração do processo BIAB

20110429-149692-mash

Depois que os compostos do malte foram extraídos, o saco com grãos é retirado. O mosto que permanece na panela após a mosturação já está clarificado, pois o saco atua como filtro, não deixando partículas grandes do malte passarem para o mosto. Esse mosto clarificado já está pronto para ser fervido, que é a última etapa da brassagem! Ou seja, é bem rápido e prático!

No processo escada tradicional são necessárias 3 panelas cervejeiras, uma delas com fundo falso ou bazooka. No caso do BIAB, 1 panela e 1 saco já são o suficiente! Aqui cabe uma ressalva: existem algumas variações desse método, então ele pode ser feito com duas panelas também, para incluir a lavagem do grão e melhorar ainda mais a eficiência.

Fundo falso e bazooka – Não são necessários nesse método!

fundo-falso-e-bazooka

SACO

O item mais importante para esse método é elementar: o saco. Você pode economizar mais ainda o valor dos equipamentos costurando o seu próprio saco, mas existem lojas de insumos que vendem o “grain bag” (como é conhecido o saco no jargão cervejeiro) pronto!

O tecido deve ser forte, pois precisa suportar de 5-10 kg sem furar. Ao mesmo tempo não pode ter uma malha muito fechada, para o líquido não demorar para ser drenado e para obter uma melhor eficiência. Um material popularmente utilizado é o voil liso. É importante que o tecido do saco não tenha sido tingido, já que a tinta pode ser liberada durante a mosturação. Sabemos que cerveja colorida é muito legal, mas não nesse caso!!

Uma alternativa para o saco é a utilização de um cesto, feito de inox ou alumínio. Esse cesto pode ter uma alça, para facilitar o trabalho de tirar os grãos após a mosturação. O cesto funciona como uma espagueteira, que inclusive pode ser utilizada para fazer cerveja nesse método!

Cesto de Inox – Alternativa ao saco

cesto

POSSÍVEIS PROBLEMAS

É importante saber, especialmente aos iniciantes, o peso que o malte tem. O saco deverá ser erguido quando a mosturação chegar ao fim, e isso pode ser pesado! Se uma cerveja muito forte estiver sendo feita, ou seja, com muito malte, pode ficar complicado levantar esse saco sem ajuda de uma alavanca ou um apoio!

O problema em erguer o saco

3

Existe outro ponto negativo desse procedimento: a eficiência costuma ser menor que o processo tradicional, ainda mais quando não é feita a lavagem dos grãos. Mas não se preocupe! Basta adicionar um pouco mais de grão para compensar, vale a pena pelo ganho de tempo, praticidade e baixo investimento do método!

Deseja ficar por dentro de algum assunto específico do mundo cervejeiro? É só deixar um comentário aqui embaixo que faremos esse post! Cheers!

Ajude a divulgar a cultura cervejeira!

2 comentários sobre “BREW IN A BAG (BIAB)

  • Faço cerveja em pequenas quantidades (5 litros) usando o método BIAB em uma espagueteira, juntamente com um saco de voal. Porém, é muito chato ficar lavando o saco de grãos. Voa casca por todo o apartamento. Saberia me dizer se é possível fazer a cerveja na espagueteira sem usar o saco de voal? Os furos do cesto da espagueteira não são muito grandes?

    • Olá Daniel, muito obrigado pelo contato! Sim, já existe um pessoal que utiliza espagueteira, então acreditamos que possa dar certo! Acontece que as espagueteiras são diferentes entre elas, então vale o teste. Os furos devem impedir que as cascas passem, mas não pode entupir facilmente. Se o processo ocorrer sem muitos problemas, ótimo! No entanto, se passar muitas cascas ou a clarificação ficar muito lenta, recomendamos voltar ao saco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *